Grupo 1 - 8/5

Os Solares conversam com o general sobre a situação política em Halta para ver como é o perímetro que eles podem considerar seguro. O general explica que as vilas são como cidades-Estado, e que a presença dos Solares deverá ser anunciada uma por uma. Depois, o general diz que o seu exército vai voltar para casa, e que para contactá-lo basta enviar um mensageiro à vila de Inoxis, na região de Spoorta, a mais bélica do reino de Halta.

Depois que o exército parte, eles voltam para Ardell para continuar a preparação do festival, que acontecerá em 4 dias. Eles precisam ir a um vilarejo próximo para pegar as bebidas, que fica a 3 dias de viagem. Ludicris se propõe a ir para lá mais rapidamente, e Devon vai com ele. Hankel aponta para onde está a vila, e eles vão.

Na vila, Lifschitz e Hankel vão falar com o prefeito para convidar o povo de Ardell para o festival. Eles explicam as circunstâncias do festival, dizendo que o exército da Wyld Hunt foi apagado, e que a festa deve ser feita para purificar a terra das baixas.

Hankel vai falar com o artesão da cidade para ele ajudá-lo na preparação da festa. Eles desmontam o esquema montado na festa realizada na vila e colocam o material em carroças para partir para a manse. Lifschitz vai com eles.

Chegando lá, Hankel explica ao artesão o esquema da pira de corpos, que entende perfeitamente o que ele fez. Hankel pergunta como vão as coisas na vila de Reture (sua terra natal), e o artesão diz não saber de nada desde que o ferreiro local construiu mil espadas em uma noite e desapareceu. Hankel responde que está com saudades de sua terra natal, e o ferreiro pergunta o nome dele. Hankel se apresenta, e se segue um silêncio desconfortável. O ferreiro responde que o reconheceu quando viu a pira. Hankel o leva à oficina da manse.

Ludicris e Devon chegam perto da vila. Devon esconde sua Daiklave em um pano e eles entram na cidade. O povo fica olhando para Devon, depois para o embrulho, depois virando para olhar mais um pouquinho. Eles vão para a adega da cidade. Lá, fazem as contas para ver de quanto vinho precisam, e fazem o pedido de 1000 l de vinho e 1000 l de ale. Também pedem uma carroça, e o dono da adega os encaminha até o ferreiro local. Enquanto ele prepara os barris, eles vão até a oficina do ferreiro. Lá, o ferreiro os recebe com eua marreta apoiada na mesa. Estranhando o fato de ele levar mais de dois segundos para fazer qualquer coisa, eles pedem uma carroça e dois cavalos. O cara, chamado Richoff, fica estonteado com Devon e vende seus melhores cavalos: Bohr e Born, e uma ótima carroça (o grupo imagina Devon abrindo um espacate sem calcinha).

De volta à adega, eles reparam que os barris são meio grandes. O dono da adega, chamado Charlie, diz que só achou os barris de 1500 l, mas que vai fazer pelo mesmo preço pra virar freguês. Uns caras carregam a carroça com os barris, e depois Ludicris e Devon partem de volta à manse.

Na manse, Hankel constrói uma espada na frente de Liads, o ferreiro, que não entende como ele faz isso. Depois, junta suas ferramentes e vai com Liads para passar os próximos dois dias preparando a manse para o festival. Durante os preparativos, uma bandinha dos peasants ensaia. Duante uma folga, Hankel sobe na manse para ver o que sobrou da sala da barreira. Só há escombros. Hankel faz uma lista da matéria-prima de que vai precisar para reconstruir a barreira, e junta livros e material para estudar um meio de modificar a barreira, protegendo a manse de projéteis.

Party!!!

No dia seguinte de manhã chegam Devon e Ludicris com a bebida. Devon fica em pé em cima dos barris fazendo uma pose de bêbado dando vexame no meio da festa. O festival começa lá pelo meio-dia.

A banda toca, a galera vai à loucura. Hankel vira o primeiro copo muito rápido e fica chapado. Logo começa a fazer merda. Pega uma pedra e molda no formato de uma flor para dar para uma moça, e depois fala pro povo jogar coisas nele para ele bloquear. Devon vê isso e fica animada para jogar coisas nele, mas Hankel resolve parar quando a vê.

Devon chama os pedreiros para fazer campeonato de vira-vira. Um a um, eles vão caindo até o sexto drinque, em que só sobra Devon bebendo loucamente. Ludicris repara que ela e os quatro pedreiros sumiram.

Hankel monta uma pilha de copos, que desmorona depois de chegar a 20 cm de altura. Lifschitz conta histórias pro povo.

Devon derruba os quatro pedreiros, e depois sai procurando mais. Ludicris fica com pele de bronze pulando de cima do palco no chão para fazer barulho. Os mais chapados da festa estão em volta de Lifschitz. Boa parte dos peasants fica inspirado pela volta de Devon do mato, e sai com suas parceiras para o mato também. Hankel pega os copos que derrubou no chão, abre-os em formato de flores e entrega uma meia dúzia a Devon. Ela o leva para dentro da manse. Logo depois, a manse fica brilhando. Durante cinco horas. Hankel e Devon dão sete.

Acaba a festa, e só sobra a bagunça.

No dia seguinte, Ludicris, Devon e Hankel saem da cama. Hankel está com uma ressaca absurda. Ao levantar, Hankel e Devon se olham. Depois de dois minutos olhando para a cara estupefata de Hankel, Devon se dá conta do que aconteceu e vai preparar dois cafés da manhã.

A grande família

Hankel vai tentar arrumar a bagunça da barreira da manse, mas não consegue por causa da dor de cabeça. Alguns dias depois, Devon começa a sentir enjôos e vai se consultar com Ludicris. Ele se lembra do brilho da manse no final da festa. Devon conta sobre ela e Hankel. Ludicris a examina e conclui que ela está grávida de duas meninas. Quando ele dá a notícia a ela, Devon vai para a oficina de Hankel, que fica sem saber o que dizer. Depois de muito tempo em silêncio, Hankel diz que vai cuidar da proteção das crianças, e Devon volta a treinar.

Hankel começa a projetar um escudo defletor para proteger a manse, Ludicris fica estudando magia e Lifschitz fica lendo livros.

1 comentários:

  Kitiara

ter mai 08, 09:57:00 PM 2007

Aehhhhhhhhhhh quando é o casório???
Agora que fez os bebês o Henkel tem que se responsabilizar XD
Quando a Kitiara voltar (se ela voltar)ela faz um chá de bebê para as nenês, tá?? =D

Mano, velho... Isso é muito loco... Hahahahahahahaha!!!! (Ainda bem que a Kitiara é estéril).