12/9/06

De volta ao mundo

Hankel pesquisa nos livros da biblioteca as informações necessárias para manipular metais mágicos. Depois de restaurar metade da biblioteca, faz uma armadura de orichalcum. Leva três meses e meio.

Enquanto isso, Ludicris percebe um pássaro estranho. Manda seu falcão dar uma olhada e depois fala com Helmholtz. O falcão perde-o de vista. Pela descrição de Ludicris, Helmholtz conclui que se tratava de um pássaro que sofreu mutação por causa da Wyld, e se lembra de ter visto pássaros assim quando saía com Hankel pela floresta em sua terra natal. Também se recorda de uma lenda sobre esses pássaros raptarem criancinhas, e interpreta-o como mau agouro.

Kitiara vai visitar Hankel na oficina, e diz que uma amiga sua virá visitá-los. Ela se chama Ayesha. Ludicris e Devon percebem o pássaro se aproximando. Kitiara comenta com Devon sobre sua amiga e ela começa a pirar.

Ayesha chega à manse, cuja barreira é desligada previamente. Ludicris é o primeiro a vê-la. Kitiara vai recepcioná-la. Ela elogia a espada de Devon. Quando ela cumprimenta Ludicris, Kitiara se dá conta de que ela é a mentora que ele estava procurando em Paragon. Ela diz que veio conversar sobre os eventos em Paragon.

Ayesha pergunta sobre os outros. Kitiara responde que alguns estão em Yu-Shan, e outros estão trabalhando. Ela desce até a manse e vai chamar Hankel para que todos conversem juntos.

O mundo contra nós

Ela diz que um sujeito chamado Coruja de Jade contou-lhe os eventos que se sucederam em Paragon, e diz que isso teve conseqüências bem trágicas. Acontece que Paragon era um grande aliado do reino dos Dragon Blooded, e que a morte do Perfeito trouxe grandes instabilidades à região. Nas regiões próximas, todos sabem que o Perfeito foi morto. Nas regiões mais distantes, foi espalhado que um grupo de anátemas invadiu Paragon e matou o Perfeito. Na Ilha Abençoada a notícia é que foi montado um exército de anátemas para matar o Perfeito e que esse grupo assolou a cidade. Com isso, a Wyld Hunt ganhou forças e agora há um exército deles em Paragon.

A parte boa é que ninguém sabe quem foi ou onde eles estão. Todos sabem que o grupo que matou o Perfeito foi para oeste depois disso, e Ayesha nem quer saber como diabos eles foram parar no norte. Ela também diz que há um reino dos Dragon-Blooded no Leste, chamado Lookshy, que está se armando porque acha que pode ser o próximo alvo.

Hankel pergunta-lhe sobre Yrminas. Ayesha diz que ela sabe dos eventos e que ficou orgulhosa. Hankel faz aquela cara de "Estou me sentindo pica-grossa. Pena que estão gozando com o meu pau".

Ela diz que eles são o primeiro grupo de Solares que faz algo de decisivo, e que isso lhes dá uma chance única: a de ser uma força reconhecida. Eles estão fundando um reino, já têm uma população e agora é a hora de procurar alianças, pois, mais cedo ou mais tarde, eles serão encontrados.

Quando mencionam o Touro do Norte, ela diz que ele conseguiu fazer algo parecido, dizimando duas legiões de Dragon-Blooded. Através desses eventos, os dois círculos conseguiram dividir a atenção dos Dragon-Blooded, além dos problemas que eles já têm na Ilha Abençoada.

Devon menciona que além disso eles também têm probemas com os Deathlords. Ludicris vai apresentar Tyrush a Ayesha, descrevendo-o como um Abissal arrependido. Ela olha para Tyrush, levanta uma sobrancelha e pergunta para Kitiara o que diabos é aquilo. Hankel começa a explicar a história e mostra-lhe as gaiolas. Ela fica atônita. Depois entende por que eles mataram o Perfeito, e que isso foi apenas um efeito colateral da missão original de salvar Tyrush.

Ela conclui que a situação é mais crítica do que ela pensou, e diz que eles precisam urgentemente de aliados. Eles perguntam se há alguém por perto para ajudar, mas ela diz que embora haja alguns solares por perto não há nada parecido com isso. Como há uma Deathlord atrás deles, que sabe onde a manse fica, não há nada que eles possam fazer a não ser ir para o combate. E não vai ser um combate fácil.

Embora Devon conheça pessoas em Nexus, não é recomendável que eles vão até lá, pois a cidade é muito grande e conhecida. Ayesha recomenda que eles adotem uma política expansionista, ou que se mudem imediatamente. Hankel sugere que eles movam o prédio para perto da sua região natal. Mas antes, é preciso reparar a manse.

Ela sai, chama seu pássaro, conversa com ele, e ele sai em uma velocidade absurda. Depois, diz que vai ficar e oferece-lhes ajuda. Ela se põe como aliada a eles, juntamente com todo o Culto dos Iluminados. Diz também que mandou o pássaro para avisar o mestre de Schwarzschild, para ele transportar a manse para a terrinha. Além disso, já mandou na mensagem alguns Solares do Culto irem para lá divulgando a notícia.

Uma ajudinha lá de cima

Hankel volta a enrolar o fio para fazer a armadura. Enquanto isso, os outros vão aprender coisas com Ayesha.

Interrompidos pelos débeis mentais

Devon e Kitiara percebem um grupo chegando. São um grupo de 5 DBs com armaduras de jade e Daiklaves chegando. Se preparam para o quebra-pau.

1 comentários:

  Daniel C. Guariento

ter set 12, 10:28:00 PM 2006

Vejam o prólogo! Está marcado como postado dia 22/10/2005.