10/11/2005

Enquanto isso, na Sala da Justiça...

Carion, Hankel, Helmholtz, Thormen e Tyrush discutem na Sala de Planejamento como eles podem fazer para libertar os escravos. Após longas deliberações, decidem que Helmholtz e Tyrush vão se infiltrar no acampamento inimigo para trazer o sacerdote responsável para argumentar com ele junto aos outros Solares num local combinado.

E assim o fazem. Ao conversarem com o sacerdote, ele pensa que os personagens são Dragon Blooded. Ao que Carion diz que se trata de Solares, o sacerdote cai prostrado dizendo ``Estamos no meio de anátemas... vamos todos morrer''. Carion o tranqüiliza (usando Harmonious Presence Meditation), dizendo que os Solares são legais. O sacerdote aceita o trato, e os personagens explicam a estratégia.

Salvam-se, morre-se

Carion e Thormen chamam a galera pro pau. Do outro lado, Helmholtz e Tyrush conduzem os mortais para dentro da barreira da mansão, desligada por Hankel ao receber o sinal (auras flamejantes e totêmicas de Thormen e Carion). Quando todos os mortais entram, Helmholtz atira uma flecha flamejante para o alto, sinalizando para Hankel religar a barreira da mansão. Assim que baixa a alavanca que ativa a barreira, Hankel corre ao encontro do grupo de mortais, assim como Carion. Thormen, no entanto, corre em fúria em direção ao acampamento inimigo, sacrificando-se em prol da segurança de seus companheiros.

Carion olha para trás e vê a imagem totêmica de Thormen desaparecendo enquanto ele luta contra a horda de zumbis...

Helmholtz e Tyrush verificam o grupo de mortais para garantir que nenhum espião abissal tenha se infiltrado no meio deles.

Ao trazerem todos para segurança, Hankel e Helmholtz vão caçar para alimentar o povão. Carion busca-lhes água com bacias feitas por Hankel. Os Solares põem opovão para dentro da mansão, por medida de segurança.

1 comentários:

  Francisco

sex nov 11, 10:32:00 AM 2005

O mais engraçado é ver justamente o Carion tranqüilizando alguém.